Policiais Civis de Sergipe desarticula quadrilha através da “Operação Playboys”

BANDIDOS - OPERAÇÃO  PLAY BOYS-Após três meses de levantamentos, a 4ª Delegacia Metropolitana e a Delegacia Especializada em roubos e furtos de veículos concluíram as investigações da OPERCAÇÃO PLAYBOYS que culminou com a prisão de oito integrantes e a recuperação de seis veículos roubados.

Delegada Maira Moinhos -Delegada Maira -SSP DE SERGIPE - MARCOS COUTO - IMPRENSA1- SITE IMPRENSA1-00De acordo com a Delegada Mayra Moinhos Evangelista, as investigações se iniciaram na 4ª DM em fevereiro do corrente ano quando quatro indivíduos assaltaram uma residência no bairro Farolândia.

Os levantamentos iniciais procedidos pela equipe de investigação mostraram que um dos líderes do grupo e mentor do crime, HERALDO REIS DE ALCÂNTARA FILHO, conhecia a vítima e a residência, por isso teria informações privilegiadas que viabilizaram o crime, onde as vítimas foram rendidas e trancadas dentro da residência e tiveram diversos bens subtraídos. HERALDO contou com a ajuda de PEDRO DE ANDRADE PAIXÃO JUNIOR, conhecido como JÚNIOR BOMBA, proprietário do veículo utilizado no crime, JOUBERT DOS SANTOS BARROS e GUSTAVO RAFAEL FONTES NASCIMENTO, os quais foram os responsáveis pela invasão e subtração dos bens.

OPERAÇÃO PLAY BOYS-  ERALDO preso na operação  Play BoysDurante a investigação, com auxílio da DIVISÃO DE INTELIGÊNCIA – DIPOL – apurou-se que HERALDO era um dos comandantes de uma quadrilha de roubo de veículos no interior do Estado e capital, o qual roubava veículos, adulterava-os com placas clonadas de veículos equivalentes e os vendia a baixos preços, a exemplo de uma Toyota Hillux roubada pelo grupo ser oferecida por R$ 4.000,00, destacou o delegado THIAGO LEANDRO DE OLIVEIRA, diretor da DERFV.

Constatou-se que a quadrilha já vinha sendo investigada pela Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de veículos, por isso as investigações passaram a ser em conjunto. Segundo o Delegado Nélio Bicalho da DERF, HERALDO tinha bom relacionamento social e costumava levantar os alvos, alguns até por encomenda. Na sequência, agenciava os membros do grupo criminoso, a maioria residentes no Conjunto Almirante Tamandaré, no bairro Santos Dumont para executar os crimes.

BANDIDOS - OPERAÇÃO  PLAY BOYS-No dia 27/05, as unidades responsáveis pela investigação deflagram a operação PLAYBOYS e prenderam sete integrantes da quadrilha, sendo eles, HERALDO REIS DE ALCÂNTARA FILHO, apontado como um dos mentores, PEDRO DE ANDRADE PAIXÃO FILHO, atuante no assalto que iniciou a investigação e responsável por parte da logística do grupo, como o fornecimento de veículos e armas para execução dos crimes, GUSTAVO RAFAEL FONTES NASCIMENTO, um dos principais executores dos roubos de veículos, JADILSON DA SILVA ROCHA, foragido do Sistema penitenciário, JOUBERT DOS SANTOS BARROS, MAGNO DE JESUS DURVAL, conhecido como GALEGO, membro da quadrilha contra o qual já pesava mandado de prisão por crimes contra o patrimônio no Sul do Estado, e FAGNER BASTOS GONÇALVES, receptador de bens da quadrilha.

HERALDO chegou a ser preso na posse de um Veículo FORD NEW FIESTA roubado nas imediações do colégio Master e MAGNO na posse de um FORD KA roubado no Conjunto Orlando Dantas, ambos roubados no mês de maio do corrente ano, totalizando seis veículos recuperados durante a investigação.

OPERAÇÃO PLAY BOYS-  LUCAS- preso na operação  Play BoysDias após as prisões, foi preso o oitavo membro do grupo, o qual se encontrava foragido, LUCAS DANTAS DE OLIVEIRA SOUZA, meliante contumaz da cidade de Tobias Barreto, ligado principalmente a MAGNO e HERALDO, contra o qual pesa, além da acusação de Associação Criminosa, a autoria de um assalto a um comerciante de relógios de marca no estacionamento do supermercado Extra no início do mês de maio.

A delegada Mayra destacou a contumácia da quadrilhas, pois ficou constatado na investigação, com provas objetivas e subjetivas, que seus membros praticavam delitos com grande frequência e mesmo havendo rodízio entre os indivíduos investigados, não restam dúvidas tratar-se de uma Associação Criminosa.

Parte dos membros gozava de uma condição social razoável e ostentavam veículos luxuosos, roupas de marcas e relógios, a exemplo de HERALDO, PEDRO, MAGNO e LUCAS, por isso o batismo da operação policial como PLAYBOYS. Por vezes, a influência social dos membros ajudou na escolha dos alvos do grupo criminoso. HERALDO e PEDRO se conheceram durante prestação de serviço ao Exército Brasileiro de onde foram expulsos.

As autoridades policiais responsáveis observaram que 17 crimes foram elucidados com a investigação e consequente prisão da quadrilha, a exemplo de uma tentativa de homicídio praticada por HERALDO durante uma cavalgada em Carmópolis, o roubo de uma Toyota Hillux em Ribeirópolis e outros crimes praticados até mesmo em outros Estados, sendo que os delitos de competência de outras unidades, receberão material probatório colhido na investigação em questão para corroborar com o material já existente.

Além das unidades envolvidas, participaram da operação a Delegacia Geral, COPCAL, GERB, COPE, DETUR e 11ªDM.

Todos os indiciados são reincidentes na vida criminosa, já foram interrogados, submetidos a reconhecimento e serão encaminhados ao sistema penitenciário assim que a Secretaria de Justiça disponibilizar vagas suficientes.

Por: Ascom da SSP

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: