Professora de Sergipe é uma das 10 vencedoras do Prêmio ‘Educador Nota 10’

Paloma Silva -Professora-Premio a professora-foto Maria Odília 080915 10Preocupada com a discriminação sofrida por alunos da escola onde leciona por trabalharem na feira livre do bairro, a professora de Geografia, Paloma Silva Santos, viu justamente na feira livre uma oportunidade de desenvolver um projeto através do qual trabalharia essa questão entre outros conteúdos de sua disciplina, como as relações de trabalho e o trabalho infantil, os setores da economia e a informalidade, a dinâmica entre campo e cidade.

Para tanto, durante dois meses, os alunos do 7º ano da Escola Estadual José de Alencar Cardoso participaram do “Projeto Feira Livre: espaço de aprendizagem”, desenvolvido pela professora Paloma Silva, em parceria com dois estagiários do curso de Geografia da Universidade Federal de Sergipe, José Danilo Cavalcanti e Márcia Andrade, que realizavam estágio curricular na unidade.

Bem sucedido, o trabalho foi inscrito no Prêmio Educador Nota 10 e foi um dos dez vencedores de todo o país. A premiação, uma iniciativa da Fundação Victor Civita, em parceria com a Fundação Roberto Marinho, reconhece professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental e também gestores escolares.

“Perceber a feira livre como um grande espaço de aprendizagem, entender os motivos de estudantes trabalharem na feira e a pesquisar a origem da discriminação que eles sofriam foi o que mais me motivou a desenvolver esse projeto com os alunos da minha turma”, explica a professora, que leciona na rede estadual desde 2008.

Participantes

A Escola está localizada no conjunto Bugio, em Aracaju, e cerca de 30 alunos da unidade participaram das atividades, desenvolvidas dentro e fora da sala de aula.

“O que é uma feira livre, o que esta representava para eles, quais as impressões sobre aquele espaço que resiste ao longo dos anos e como a feira livre estava presente em nossa vida foram alguns dos questionamentos para os quais buscamos respostas”, disse a professora Paloma.

A partir daí, a docente adotou uma metodologia que possibilitou aos seus alunos uma reflexão sobre a feira livre. Para complementar as atividades teóricas do projeto, a turma fez visitou a feira livre do bairro.

“A principio houve uma pequena resistência por parte dos alunos, devido ao fato de a feira livre do bairro ser realizada aos domingos, dia que eles dedicam ao lazer. Todavia, o estudo do meio em que vivem possibilitou descobertas que garantiram um aprendizado significativo”, conta Paloma, explicando que seus novos alunos já estão ansiosos para participar do trabalho este ano.

Continuação

A professora explica que, para o ano letivo de 2015, o projeto envolverá outras disciplinas, como a Matemática, Ciências, História e Língua Portuguesa, numa perspectiva interdisciplinar.

“Os objetivos propostos pelo projeto foram alcançados, refletindo diretamente nos resultados de aprendizagem dos alunos”, disse a professora, ao explicar que os resultados das avaliações melhoraram muito após a realização dessas atividades.

Além de adquirirem um aprendizado significativo, os alunos da professora Paloma puderam aplicar na prática os conhecimentos obtidos em sala de aula, “e aprenderam ainda a valorizar o nosso bairro, pois estudar o lugar onde vivemos é uma oportunidade de compreender melhor o mundo”, concluiu.

Nota 10

Em sua 18ª Edição, o Prêmio Educador Nota 10 contou com mais de 3.600 trabalhos inscritos. De todo o país, educadores, professores, gestores escolares e coordenadores pedagógicos, de diversos segmentos de ensino, inscrevem seus trabalhos a cada edição do Prêmio, em diferentes áreas de conhecimento.

Uma comissão selecionadora, composta por profissionais da Educação, especialistas nas diversas disciplinas, analisa todos os trabalhos recebidos e, entre eles, são escolhidos os 50 finalistas, e entre os finalistas são escolhidos os dez Educadores Nota 10.

Premiação

Cada um dos dez Educadores Nota 10 recebe um vale presente no valor de R$ 15 mil, mais a assinatura da revista NOVA ESCOLA DIGITAL com vigência de 1 ano.

Nessas 18 edições, já foram reconhecidos 191 educadores, entre professores e gestores, e entregues aproximadamente 2,2 milhões de reais em prêmios. Os trabalhos premiados são ideias simples e corajosas que mostram a importância da aprendizagem de crianças e jovens e a tarefa de mantê-los numa boa escola, o que é um trabalho indispensável para a transformação deste país numa nação melhor e mais justa.

Reprodução: www.imprensa1.com.br

Foto: Maria Odilia / Ascom

Por: Assessoria de Comunicação da SEED – ASCOM

Site: www.seed.se.gov.br

Twitter: http://www.twitter.com/seedsergipe

Facebook: http://www.facebook.com/SeedSergipe

Flickr: http://www.flickr.com/photos/seedsergipe

Telefone para contato: 3194-3331 ou 3194-3332

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: