Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Rap “MC Arthuzinho” é assassinado dentro de casa em Aracaju

No final da manhã deste domingo, dia 25 de Dezembro de 2022, foi sepultado no cemitério São João Batista em Aracaju, o corpo do cantor de Rap, Arthur Almeida Sena, de 25 anos, o ” MC Arthurzinho” do grupo “Sistema é Cruel”.

Ele foi assassinado com mais de 12 tiros de pistola 9mm, na noite da última sexta-feira, dia 23, dentro da casa onde morava, localizada na Rua B nº 13, Invasão do antigo frigorifico, no Bairro Nova Liberdade III. De acordo com a polícia, pelo menos 12 tiros foram direcionados a sua cabeça.

As primeiras informações dão conta, que Arthurzinho estava em casa preparando a massa do cuscuz, quando uma pessoa teria chamado ele pela lateral da casa, e quando se aproximou da janela, uma outra pessoa efetuou vários disparos em direção a sua cabeça. Após o crime, os assassinos fugiram com destino ignorado.

A outra informação que também chegou para polícia, informa que quem atirou em MC Arthurzinho podia ter chegado a casa com ele e ficarem batendo papo na sala, o criminoso aproveitou a distração do cantor, e efetuou os disparos a queima-roupa e depois fugiu.

O cantor de Rap já tinha sido preso em 2019 por tráfico de drogas, ao ser parado com uma pequena quantidade de maconha. Ao chegar no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (COPEMCAN), Arthurzinho gravou um videoclipe dentro da prisão que veio a repercutir, dando destaque a sua astúcia “celular na cadeia e ainda servindo de filmadora”.

O programa Tolerância Zero da TV Atalaia através do repórter Marcos Couto, chegou a gravar com o Rap “MC Arthurzinho”, que falou na entrevista está arrependido ter entrado no mundo das drogas, mas agora que saiu da prisão queria mudar de vida e ajudar financeiramente a sua família.

Os meses foram passando e o cantor de Rap, foi crescendo na mídia e no dia-a-dia. Foram entrevistas em rádios comunitárias, rádios abertas, comunitárias, estremes, shows e muito etc… Segundo uma pessoa que não quer ser identificada, o crime pode ter sido ciúmes de alguém ligada a vítima.

A qualquer momento, mais informações deste caso.

Por: www.imprensa1.com

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...