Restaurante Padre Pedro ampliará número de refeições

Padre_Perdo_divulgaçãoBom atendimento, cardápio diferenciado, localização e, principalmente, preço; são esses os atrativos que levam milhares de pessoas para o centro de Aracaju em busca de uma alimentação de qualidade e com preço acessível. O restaurante popular Padre Pedro atende, todos os dias, uma média de 1300 pessoas no almoço e 600 no jantar. Em 2015, há previsão orçamentária para a ampliação das refeições. O número de almoços e jantares servidos deverá passar de 1900 para 2.250, um crescimento de 18,4% que corresponde a mais 350 pessoas atendidas com refeições a preços populares todos os dias.

A diarista Maria Valdecina Santos gostou da novidade. Quando vai ao centro sempre almoça no Padre Pedro, para ela a ampliação do número de refeições servidas vai ajudar ainda mais gente e facilitar o acesso. “Eu acho que esse restaurante aqui é muito bom para o povo, porque a comida é boa, barata. Sempre que eu venho trago minha filha porque a comida é boa, tem carne, salada, suco e eu sei que essas coisas são boas para ela ter saúde”.

O preço módico, de R$ 1,00 por refeição, faz a desempregada Marta Santos da Silva trazer a filha pequena, Vanessa, para o almoço e o jantar no restaurante. Sem renda fixa o pouco dinheiro que ganha fazendo bico garante uma alimentação nutritiva no restaurante popular. “Se não fosse o Padre Pedro eu não sei como ia fazer para dar comida a minha filha. Aqui eu sei que ela come bem e ainda é fácil para conseguir, porque a comida é muito barata. Graças a esse restaurante eu fico tranquila, porque sei que não vai faltar comida para mim e nem para ela”, comemora a desempregada.

Único restaurante popular do país que tem recurso totalmente oriundo do Governo do Estado, o Padre Pedro é administrado pela Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides) e tem um orçamento de R$1, 8 milhões por ano.

O almoço é servido das 11h às 13h. Este ano, no mês de maio, o governo do Estado ampliou o atendimento e incluiu também o jantar, que começa às 17h e vai até as 19h. O cardápio tem dez combinações de alimentos e muda quinzenalmente. Todos dos dias são servidos feijão, arroz, macarrão, salada cozida e crua, sobremesa (doce ou fruta) e suco. Já no cardápio do jantar tem vários tipos de sopas, macaxeira com carne ou frango, cuscuz com acompanhamentos, café e torrada. As refeições oferecidas no restaurante contam com a avaliação permanente de nutricionistas, que inspecionam não apenas a qualidade dos alimentos oferecidos, mas também o equilíbrio de todos os nutrientes necessários à boa saúde do público consumidor.

Foi de olho nessa qualidade que o aposentado Jorge de Hollanda veio conhecer o restaurante. Desde que fez a primeira refeição, no começo do ano passado, não parou mais. Comodidade, comida saudável, supervisionada por profissionais da área de nutrição e ainda preço baixo fizeram seu Jorge decidir pelo restaurante popular como o endereço fixo das suas principais refeições diárias.

“Essa comida é muito boa e eu tenho certeza que se não tivesse o restaurante, muita gente ia passar por dificuldades para ter refeições. Esse trabalho é uma prova de que quando o governo tem projetos sérios é a população que sai ganhando”, disse o aposentado.

Dona Marinalva também vai todos os dias para o centro da cidade na hora das refeições. A aposentada não esconde a gratidão pelo projeto mantido pelo governo do estado. “Eu só digo uma coisa: se não tivesse esse restaurante aqui eu ia passar necessidade. Aqui eu tenho muita comida e não gasto muito foi a melhor coisa que já fizeram pelo povo”.

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: