Secretário José Sobral dialoga com profissionais do Huse

SAMSUNG CAMERA PICTURES
SAMSUNG CAMERA PICTURES

Com o objetivo de aumentar cada vez mais o diálogo com os profissionais que atuam nas unidades hospitalares, o secretário de Estado da Saúde, José Sobral, esteve no Centro de Oncologia do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).

Acompanhado pelo diretor geral da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), Hans Lobo, pela diretora Operacional da FHS, Márcia Guimarães, pelo superintendente executivo da SES, Marcel Resende, pela superintendente do Huse, Lycia Diniz, pela coordenadora da Oncologia, Meire Jane Oliveira, gestor Estadual conversou com os médicos, enfermeiros e demais profissionais da Oncologia, ouviu os anseios e pediu a colaboração para que, juntos, o trabalho em equipe possa aprimorar cada vez mais a assistência ao usuário do SUS.

“A saúde é muito complexa e temos trabalhado para atender as expectativas. Confio na gestão e temos que buscar estratégias diárias. Vivemos demandados por uma infinidade de equipamentos e produtos de todas as áreas. A Oncologia do Huse está bem amparada e peço sempre a cooperação de todos os servidores para avançar mais. Mesmo com os problemas inerentes do setor, estamos caminhando bem”, comentou o secretário José Sobral.

O gestor explicou ainda que a realidade da saúde é nacional e que os desafios enfrentados acontecem não só em Sergipe. “Tenho participado de todas as reuniões do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) e vivemos as mesmas angústias. Visitei todos os hospitais da rede e outros fora de Sergipe. Todos reclamam no Brasil que a falta de dinheiro está comprometendo os trabalhos”, complementa.

SAMSUNG CAMERA PICTURES
SAMSUNG CAMERA PICTURES

Outros problemas também foram abordados pelo secretário durante o encontro. “Infelizmente, a falta de medicamentos se dá por atraso na entrega pelos fornecedores e laboratórios. Vivemos com a judicialização, que compromete todo o orçamento. A saúde tem que evoluir e não pode parar. São os funcionários que fazem a saúde acontecer. A saúde vai existir sempre e muitos métodos de gestão precisam aprimorar. E é com o apoio e a participação dos servidores que faremos a evolução”, enfatizou José Sobral.

Ainda durante a reunião, José Sobral pontuou que, apesar de todos os desafios, é preciso mostrar o resultado e a resolutividade de todos os processos que beneficiam o usuário do SUS.

“Estamos trabalhando. Os recursos são poucos e precisamos avançar em estrutura. Temos que tratar bem a todos os usuários e servidores, sendo que cada um precisa ter um olhar de gestão para que tudo funcione a contento. Vimos muito a mídia falar que o SUS não é bom e não resolve. Pelo contrário! É o SUS que salva a vida das pessoas, até mesmo daquelas que têm plano de saúde. Ele é resolutivo. A mídia sempre diz que os aparelhos quebram e a Saúde não resolve. Infelizmente não falam e não reconhecem os avanços. O Huse atende a quase 12 mil pacientes por mês e os Hospitais Regionais atuam com brilhantismo na retaguarda do serviço. Precisamos definir as responsabilidades do que é do Estado e do Município”, complementa José Sobral.

Ainda segundo o secretário, “não dá para fazer tudo sozinho. Precisamos da cooperação de todos para, juntos, fazermos a saúde avançar. Conto com o apoio de todos para subsidiar nas ações de direcionamento de políticas públicas. Não podemos particularizar a gestão se a saúde é de todos. Temos que trabalhar mais e entender todos os fluxos para pensar a saúde de forma mais ampla e centralizada. Estou aberto para receber e conversar com todos. Nossa gestão é transparente e recíproca”.

Para a superintendência do Huse, Lycia Diniz, “a presença do secretário no hospital nos dá estímulo e confiança para seguimos esse caminho. Nosso compromisso é trabalhar diariamente para que o nosso paciente tenha suas demandas atendidas e o tratamento que precisa e merece”.

“Ficamos satisfeitos com as palavras do secretário e queremos somar! Estamos à disposição para ajudar no que for necessário”, disse André Gentil, médico da Radioterapia do Huse.

Diálogo

Ainda no Huse, o secretário José Sobral conversou com algumas pacientes do setor de Oncologia e recebeu membros do grupo ‘Mulheres de Peito’, que tinham dúvidas sobre o equipamento de radioterapia e protocolos do tratamento.

A boa notícia é instalação do segundo aparelho de acelerador linear no Huse, cuja obra para a construção da sala iniciará em breve. “O Huse recebeu consultores técnicos do Ministério as Saúde (MS) para debater sobre as obras de ampliação da radioterapia no Centro de Oncologia, que receberá um novo acelerador linear. O equipamento de radioterapia, utilizado no tratamento do câncer, faz parte do plano de Expansão da Radioterapia no SUS. Este segundo acelerador linear no Huse trará grandes benefícios para o tratamento de pacientes. O atual aparelho atende diariamente mais de 90 pessoas pela manhã, tarde e noite”, explicou.

O gestor destacou ainda que “foi assinado um convênio entre SES e o Hospital Cirurgia para a conclusão da obra para a instalação de outro equipamento. Em breve, até a rede particular também ganhará dois equipamentos. Além disso, o Hospital Universitário também contará com um aparelho de radioterapia. Ou seja, a radioterapia em Sergipe terá um grande avanço. Sergipe já tem grandes méritos na área oncológica, um deles é o cumprimento do protocolo de início dos tratamentos de radioterapia que é estabelecido pelo Ministério da Saúde em 60 dias e, no Huse, trabalhamos em 30 dias”.

Melhorias

O secretário José Sobral e equipes técnicas da SES e FHS foram verificar ainda a Capela Ecumênica, cuja obra foi concluída e será entregue em breve aos usuários do Huse. O espaço tem capacidade para receber confortavelmente 60 pessoas.

Além disso, coordenação de infraestrutura da Fundação Hospitalar de Saúde realizou obras de adequação do antigo refeitório, localizado ao lado da Capela.

“O novo refeitório é mais um ambiente no Huse reformado para promover bem-estar aos usuários e aos servidores. Trata-se de um espaço de vivência, cuja reforma durou 30 dias. O espaço está aconchegante e, hoje, recebe estudantes, professores e todos os profissionais. Além do Huse, realizamos obras de melhorias no refeitório da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes e no Hospital Regional de Itabaiana”, comentou Claudimara Carvalho, coordenadora de infraestrutura da FHS.

Reprodução: www.imprensa1.com.br

Por: Comunicacao da Saude de Sergipe<[email protected]>

 

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: