Sessões da Assembléia Legislativa terão tradudores

tradutorA presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, deputada estadual Angélica Guimarães (PSC), destacou no final da sessão dessa segunda-feira (6) o início das transmissões das sessões da Casa pela TV Alese com a participação de tradutores de libras. A parlamentar reconheceu a importância dos profissionais e ressaltou que esta é mais uma das metas atingidas pela sua gestão.

 “A partir de hoje (6), a Assembleia Legislativa de Sergipe integra-se aos esforços para promover a inclusão efetiva dos cidadãos com problemas auditivos. Agora os trabalhos transmitidos pela TV Alese terão também profissionais em libras fazendo com os tantos temas importantes que são discutidos cheguem a todos, de fato. Essa é uma das metas da nossa gestão que estamos atingindo”, destacou a presidente da AL.

deputada-angelicaEm seguida, Angélica Guimarães colocou que atualmente o tema da inclusão está muito em voga “pois buscamos a concretização de um sonho, de um Brasil inclusivo, onde é possível uma sociedade para todos. Tenho como referência nova concepção de pessoa com deficiência, pactuada e validada pelos próprios atores sociais, o Intérprete de Libras é uma ferramenta poderosa para a inclusão dessas pessoas, visando à sua inserção na vida produtiva, cultura, educativa, social e política, ou seja, que tenha direito à participação efetiva na vida societária”.

O profissional Intérprete da Lingua Brasileira de Sinais (LIBRAS), bem como qualquer outro intérprete, precisa ter o domínio dos sinais e, principalmente, da língua falada do seu País, no nosso caso, o Português, pois há diversas situações nas quais são necessárias as duas.

A nossa sociedade é feita de ouvintes e para ouvintes, na qual os surdos são minoria. Por isso o intérprete é uma peça fundamental para união dos mundos envolvidos que com a propagação da inclusão.

“Os dois profissionais que contratamos, Rozilda e Genivaldo, são capacitados, com formação em língua portuguesa e, atualmente doutorandos da Universidade Federal de Sergipe. A ação desses profissionais é uma ferramenta riquíssima na integração e valorização dessas pessoas surdas”, concluiu a presidente da AL.

Fotos: Janaina Santos

Por: Habacuque Villacorte, da Agência Alese

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: