Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Sgt. Byron cobra políticas de capacitação e oportunidades aos microempreendedores

Foto: Agência Câmara Aracaju

No ano de 2021, mais de 1,4 milhões de negócios formais foram fechados. Um dos motivos, segundo especialistas, foi a gravidade da pandemia. Porém, por outro lado, técnicos avaliam que a falta de gestão e a ausência de políticas voltadas aos pequenos, médios e grandes negócios foi outro fator que influenciou diretamente com os dados negativos. O vereador por Aracaju, Sargento Byron (Republicanos), apresentou os dados na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), nesta quinta-feira, 17, e ressaltou a importância de tratar o setor de maneira estratégica, tanto nos âmbitos federal, estadual, como também na esfera municipal.

Em sua fala, o parlamentar destacou o processo de desburocratização para abertura de novos negócios. Em Aracaju, por exemplo, uma pessoa leva, em média, menos de 24h para abrir uma empresa, sendo a capital com o menor tempo de abertura de empresas do país. Apesar dos relevantes dados, nem tudo é positivo como mostra a Secretaria Nacional de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, que mostrou que a maioria das empresas não dura 10 anos de vida, e 1 de 5 empresas fecha com menos de um ano de abertura.

“Estamos vendo uma corrida nacional para facilitar o processo de abertura de empresa, de desburocratizar os sistemas, isso é muito positivo, mas, em contrapartida, percebemos que ainda há um caminho muito grande que precisa ser percorrido no que se refere à qualificação desses novos empreendedores. Porque a ideia não é apenas abrir, mas fazer com que o negócio tenha um longo tempo de vida e fazer com que esses empreendedores obtenham sucesso. E nem sempre isso acontece, como mostra o Ministério. Precisamos discutir as políticas econômicas voltadas a esse setor. E não devemos ficar apenas dependendo do Governo Federal. Sergipe precisa avançar, e Aracaju tem que se modernizar nesse sentido. As pessoas precisam de oportunidades, de iniciativas que financiem seus projetos e, principalmente, que sejam capazes de capacitar esses novos empresários e empreendedores”, disse Byron.

Byron avalia o momento como muito oportuno, uma vez que novas gestões governamentais estão se formando após o pleito eleitoral. “O Brasil terá uma nova equipe no Governo Federal, teremos um novo governador. E essa é a hora de se pensar novas ideias, principalmente para esse setor importante, que emprega, gera renda e ajuda a desenvolver nossa cidade e nosso Estado. Essa também é uma pauta cara para mim. E espero muitos avanços nos próximos anos. Não podemos apenas estimular que as pessoas abram empresas, negócios. Temos que garantir oportunidades”, analisou o parlamentar.

Por: Assessoria Parlamentar

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...