Sindicato dos Radialistas de Sergipe faz exposição da história do rádio no Cultart

Fotosnovena15Na noite desta terça-feira, dia 09, o  Sindicato dos Radialistas de Sergipe (STERTS), se fez presente na “1ª Exposição 13 Noites com Antônio”, promovida pela Universidade Federal de Sergipe, através do Centro de Cultura e Arte ( Cultart/SE).

O evento que teve inicia dia 1º de Junho e se estenderá até o dia 13 deste mês, tem apresentado a cada noite, um altar rico em cultura, arte e história. Dentro deste contexto, o STERTS apresentou um altar com equipamentos antigos de Rádio e TV, cedidos pelo Museu da Imagem e do Som da Fundação Aperipê de Sergipe.

11209548_10207377391578883_5684321253296602986_nA novena de terça-feira, dia 09, foi conduzida pelo idealizador do evento Prof Dr. Otávio Luiz, que em seguida, fez a performance da professora do Colégio de Aplicação, Isabela Santana.  Os 20 radialistas e demais convidados puderam também desfrutar das comidas típicas, arroz doce e mugunzá, oferecidas pelo Sindicato dos Radialistas de Sergipe (STERTS)l.

Vale lembrar, que todos os altares foram montados no dia 1° e seguem a disposição dos visitantes até o dia 13 de junho.

Fotosnovena7O idealizador do evento, Professor Dr. Otávio Luiz, mostra que a cada noite, é um momento impar e que vale a pena comparecer. E para aqueles que não tiveram a oportunidade de prestigiar a Performance “Entre o Sagrado e o Profano No 1” apresentada  por Isabella Santana, poderá através da leitura abaixo, conhecer alguns detalhes da “performance”.

A performance apresentada por Isabella Santana na nona noite da “1ª Exposição 13 Noites com Antônio”, no Cultart/SE, transita entre o Sagrado e o Profano, em que a artista revisita e atualiza a performance de Márcia X, desenhando com terços.

Para a criação do espaço circular sagrado, foram utilizados cinco rosários desenhados no chão em formatos de pênis, dentro do qual se desenrola a ação sagrada e profana da performer.

A mesma dança com olhos vendados uma oração com micro movimentos insinuando gestos sexuais contidos, utilizando “Prophecy” de Meredith Monk como música de fundo, uma espécie de profecia cantada e gemida gutural.

O desfecho da ação se dá com a saudação religiosa muçulmana dançada. Esta foi mais uma das performances apresentadas pela artista na exposição dos altares da trezena de Santo Antônio, realizada no Cultart/SE, em que o tema do sagrado e do profano é revisitado atrelado ao caráter temático desta exposição.

Fotos: Valter Sobrinho/STERTS

Por: Marcos Couto/ Ascom do STERTS

 

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: