Sindifisco de Sergipe fará exposição de motivos em defesa da PEC 186

IMPRENSA1-150-X-100  linkEm reunião nesta terça-feira, dia 8, os diretores do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco) traçaram as estratégias da semana relacionadas à mobilização local em defesa da Proposta de Emenda Constitucional (PEC 186/2007) e das ações da luta unificada do Movimento dos Trabalhadores dos Serviços Públicos Estaduais.

sinfiscoDa programação, nesta sexta-feira, dia 11, às 12h, o Sindifisco fará exposição de motivos em defesa da PEC 186 aos representantes da bancada sergipana na Câmara dos Deputados. A reunião será realizada no Hotel Quality, localizado à Rua Delmiro Gouveia, 100, no Bairro Coroa do Meio.

Segundo o presidente do Sindifisco, Paulo Pedroza, a PEC 186 vai assegurar ao país autonomia às administrações tributárias da União, dos estados, dos municípios e do Distrito Federal. “Queremos conversar diretamente com os deputados federais do nosso Estado. Apresentaremos com detalhes essa proposta que assegurará ao Brasil eficiência das Administrações Tributárias, protegendo-as de ingerências externas na fiscalização tributária e no combate à sonegação”, afirma Pedroza.

A participação da mobilização em torno da PEC 186, conta as instituições do Fisco como a Federação Nacional do Fisco, Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, a Federação Nacional dos Auditores e Fiscais de Tributos Municipais, o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil e o Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho.

Movimento unificado

Nesta quarta-feira, 9, às 8h, os representantes do Movimento dos Trabalhadores dos Servidores Públicos farão reunião para avaliar o ‘Ato de Protesto e de Advertência’ realizado no último dia 3, na porta do Palácio de Despacho. O encontro será na sede do Sindicato dos Médicos de Sergipe, localizada na Rua Celso Oliva,481, Bairro 13 de Julho.

No ato unificado dos servidores, as 23 categorias do funcionalismo público estadual e lideranças de três centrais sindicais (CTB, CUT e Nova Central) protestaram contra a ausência de respostas do Governo do Estado de Sergipe à pauta de negociação unificada. A pauta foi entregue ao vice-governador Belivaldo Chagas, na reabertura da mesa de negociações, no dia 4 de agosto.

Greve unificada

Paulo Pedroza afirma que os representantes do movimento dos sindicatos poderão indicar greve-geral de 72h, ainda este mês, no serviço público, caso o governo não dê respostas objetivas às reivindicações.

cropped-D-IMPRENSA1-logo-head.jpgREPRODUÇÃO: www.imprensa1.com.br

Por Déa Jacobina Ascom Sindifisco

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: