Sindimed emite nota criticando governo do estado por corte de gratificações

O Sindicato dos Médicos do Estado de Sergipe (SINDIMED) emitiu nota repudiando,  de forma veemente, o corte das gratificações dos médicos e profissionais de saúde, sem que houvesse a sua imediata substituição.

Segundo a entidade sindical durante a pandemia milhares de profissionais continuaram trabalhando e se trabalhando, mesmo diante das incertezas, medos e conflitos, a possibilidade de adoecimento ou até de levar a doença para sua família.

Mesmo com esse empenho, os médicos e profissionais de saúde foram surpreendidos com um corte no mês de setembro de parte considerável de seus proventos pelo governador. Tal problema com o pagamento das gratificações foi detectado há anos, porém a inabilidade do Governador Belivaldo Chagas em resolver problemas, culminou com a suspensão dessas gratificações.

Exigimos que o governo envie à Assembleia Legislativa uma Lei com a imediata regularização do pagamento destes profissionais, inclusive das perdas retroativas. É o mínimo que esperamos deste governo diante do esforço e dedicação desses profissionais em aliviar a dor e salvar vidas. É inaceitável negar o devido reconhecimento que merecem.

 

Sindicato dos Médicos do Estado de Sergipe (SINDIMED)

Fonte: Ascom SINDIMED

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: