Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Sinpol não aceitará a proposta do Governo sem dialogo com a categoria, destacou Antônio Moraes

MORAIS1O Sindicato dos Policiais Civis de Sergipe reuniu em um restaurante da grande Aracaju, os deputados estaduais: Zé Franco (PDT), pastor Antônio dos Santos (PSC),Garibalde Mendonça (PMDB), Venâncio Fonseca (PP) e o Capitão Samuel (PSL), além da imprensa e os representantes da polícia civil.

Em pauta a aprovação da Lei Orgânica de Polícia Civil, com a aprovação da Lei define o número de policiais civis: delegados, peritos e investigadores e seus auxiliares, como os agentes de pericia e outros servidores.

Com a Lei a sociedade sergipana terá uma polícia inclusiva e mais eficiente. Segundo o presidente do SINPOL, Antônio Moraes, uma nova legislação deve ser construída em conjunto como o legislativo e a população para oferecer qualidade da em segurança a sociedade.

“A precisamos fortalecer a segurança dada à população”, frisou Morais.

Os policiais civis com a aprovação do projeto de Lei irã dedicar-se integralmente às necessidades direta da sociedade, através das investigações criminais.

Para o SINPOL o acumulo de funções burocratiza e atrasa o andamento dos trabalhos .“A categoria entende que o cargo de investigador tem atribuição de diluir as ocorrências”, lembro o presidente Moraes.

O deputado estadual Venâncio Fonseca sugeriu que a categoria apresente um requerimento a Assembleia Legislativa, para um amplo debate sobre as propostas e a sociedade.

“Esse assunto deve ser debatido por todos, levando ao conhecimento da sociedade por meio da TV Alese”, pontou Venâncio.

O sindicato propõe a entre a separação do atendimento ao público e as investigações criminais, fusões de agente e escrivão, reestruturação dos instituto Medico Legal (IML) entre outros.

Leia mais…

Por Andréa Lima / Imprensa1

M2M3m6M12M11

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...