“SMTT é omissa e conivente com clandestinos”, denuncia Adriano Taxista

AdrianoO vereador por Aracaju, Adriano Oliveira (PSDB), o “Adriano Taxista”, ocupou a Tribuna da Câmara Municipal na manhã desta terça-feira, 18/11, para fazer duras críticas ao comando da SMTT (Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito). O vereador acusou o órgão fiscalizador de ser omisso e conivente com os veículos particulares que prestam o serviço de táxi clandestino na Capital. Adriano também cobrou uma posição do prefeito João Alves Filho (DEM) e lembrou que o mesmo assumiu um compromisso com a categoria.
Read More
Ao fazer seu discurso, Adriano lamentou a falta de compromisso da SMTT em exercer seu papel e até se colocou a disposição para resolver o problema da fiscalização aos clandestinos. Munido de fotografias e vídeos, o vereador apresentou, em Plenário, como o transporte clandestino de passageiros tomou conta das ruas e avenidas da Capital. “Acho engraçado quando o superintendente Nelson Felipe vai à imprensa dizer que está fiscalizando o trânsito de Aracaju. Mostrar que em dois anos a SMTT registrou mil multas e mil apreensões!”.
Em seguida, o vereador acrescentou que “pela quantidade de veículos clandestinos que percorrem nossas ruas e avenidas isso é o mínimo. São mais de 800 veículos fazendo o transporte clandestino. Isso é uma fata de respeito da administração com os taxistas. A categoria está revoltada. O prefeito precisa aumentar a multa administrativa, precisa intensificar essa fiscalização. O que Nelson Felipe esconde é que a SMTT está fiscalizando os clandestinos dos clandestinos”.
Adriano externou que existem pontos de táxis clandestinos espalhados por toda Aracaju e a SMTT não toma qualquer providência. “Tem um ponto na Rua de São Cristóvão, com Capela; tem um ponto no mercado; no final de linha do Santa Lúcia e um terreno baldio na Coroa do Meio. O que Nelson Felipe esconde é que existe um acordo. Os clandestinos estão alugando o ponto por R$ 160 a semana, com garantia de isenção de multa. Que garantia é essa? Está claro que é tudo combinado com a SMTT”.
O vereador lembrou que o prefeito investiu para estruturar a Guarda Municipal e conseguiu fechar várias casas de shows que não possuíam o alvará. “Só não entendo por que a SMTT não pode fazer o mesmo para combater os clandestinos? Tem que moralizar esse sistema. Quando fechamos os olhos para a ilegalidade, também somos responsáveis. A Prefeitura tem culpa nisso porque não determina as fiscalizações. Os táxis de Barra dos Coqueiros, de Socorro e São Cristóvão fazem a festa, diariamente, em Aracaju. Se a SMTT não tem coragem de tomar uma atitude, coloco-me a disposição do prefeito para resolver esse problema”.
Ao final, Adriano Taxista disse que são mais de 300 táxis da Grande Aracaju pegando passageiros dos taxistas credenciados. “A SMTT é omissa e conivente com os clandestinos! 99% da frota de táxis de Aracaju não tem dois anos e isso acarreta gastos com manutenção, prestações e seguros. Tenho consciência que esse problema não foi iniciado na gestão atual, mas por irresponsabilidade de gestores anteriores, mas não podemos ser coniventes e nem ficar administrando olhando para o retrovisor”, concluiu o vereador.
Foto: Acrisio Siqueira

Habacuque Villacorte, da Assessoria de Imprensa do parlamentar

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: