SSP/SE faz reconstituição do desaparecimento da jovem Serra da Miaba

Em continuidade às investigações sobre o desaparecimento de uma jovem de 21 anos na Serra da Miaba, em São Domingos, foi realizada a reconstituição dos fatos no local. A ação foi realizada ao longo dessa quinta-feira, 8, e percorreu 16 quilômetros na busca por vestígios que possam auxiliar no procedimento investigativo. O trabalho contou com as equipes das Delegacias de Campo do Brito, Macambira e São Domingos, da Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp), do Instituto de Criminalística (IC), do Instituto Médico Legal (IML) e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core).

O delegado Wilkson Vasco destacou que o procedimento investigativo está centrado na rápida elucidação do caso. “Desde a semana passada, a Polícia Civil tem feito diversas diligências a fim de esclarecer o desaparecimento da jovem na Serra da Miaba. Na manhã dessa quinta-feira, 8, foi deflagrada uma ação de reconstituição dos fatos no local. Viemos à Serra da Miaba, passamos sete horas em diligência, procurando vestígios, restos, roupas, utensílios e objetos da vítima. Viemos localizar, no local efetivo do desaparecimento, onde ela acordou e o seu percurso até ser resgatada”, detalhou.

Wilkson Vasco ressaltou que o procedimento investigativo continua e que, além da própria jovem, outras pessoas já foram ouvidas. “As investigação continuam a fim de comprovar se houve um crime, um ato violento contra a jovem, ou se houve uma queda acidental, que a manteve desacorda até ser resgatada. Os materiais foram recolhidos à perícia criminal. Já foram feitas cinco oitivas, inclusive da jovem, que durou 1h20, a fim de detalhar, por completo, o que ocorreu. Mais diligências estão sendo feitas”, complementou o delegado.

O trabalho de reconstituição também contou com o apoio operacional da Core. O delegado Jorge Eduardo, diretor da unidade, reforçou a ação da Core na ação realizada nessa quinta-feira, 8. “A unidade tática de elite Polícia Civil veio colaborar na segurança, orientação e apoio aos trabalhos efetuados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), como a delegacia requisitante e os órgãos de perícia”, reiterou.

 

Perícia e coleta de evidências no local

O perito criminal Charles Vargas especificou que o trabalho pericial é fundamental para identificar materiais que possam contribuir com a elucidação do desaparecimento e a conclusão da investigação. “Viemos no intuito de cooperar com as diligências da investigação em curso. O objetivo foi o de buscar materialidade, elementos de valor criminalístico que possam subsidiar as investigações, para coletarmos e analisarmos os vestígios físicos, químicos e biológicos, para que sejam utilizados, da maneira mais objetiva possível, na investigação”, indicou.

Charles Vargas salientou que a coleta de materiais no local é um processo fundamental para a continuidade do procedimento investigativo, que tem como objetivo esclarecer as circunstâncias em que ocorreu o desaparecimento da jovem na Serra da Miaba. “Nessa parte da perícia, nós tentamos vincular a materialidade aos fatos, para esclarecê-los da maneira mais objetiva possível. Conseguimos coletar alguns itens e vamos fazer as análises para chegarmos à conclusão”, complementou o perito criminal.

O diretor do Instituto Médico Legal, Vitor Barros, descreveu que as ações periciais desenvolvidas no local também tiveram como objetivos a identificação da evolução do desaparecimento e o entendimento das lesões que a jovem adquiriu na permanência na Serra da Miaba. “A contribuição da perícia, no caso dessa reconstituição, se valeu principalmente em duas áreas. Na primeira, buscamos elementos larvais, uma vez que a vítima foi encontrada com ferimento no qual constavam algumas larvas. Viemos buscar no local, onde ela foi encontrada, esses elementos para compararmos o estágio evolutivo e estabelecermos uma cronologia de tempo mais aproximada em que a vítima sofreu a lesão”, explicou.

“Em segundo lugar, viemos também para fazermos a análise de manchas de sangue latentes no local. A equipe da Criminalística esteve conosco e fez esse levantamento. Encontramos algumas vestes e outros materiais, que serão encaminhados para análise. A operação foi bem sucedida”, complementou Vitor Barros.

 

Desaparecimento

A jovem, que é de Salvador (BA), mas é estudante universitária em São Paulo, veio a Sergipe visitar a irmã, que mora em São Domingos. Na terça-feira, 29 de setembro, ela saiu para fazer uma trilha na Serra da Miaba. A jovem desapareceu e foi resgatada no domingo, 4, por equipes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e do Grupamento Tático Aéreo (GTA). Ela foi encaminhada ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), na capital, com o intermédio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), onde ainda encontra-se internada para tratamento médico das lesões que sofreu durante o desaparecimento.

Foto: SSP-SE

Fonte: SSP-SE

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: