TestAju já realizou mais de 30 mil exames para detectar novos casos de covid-19

O TestAju, desde o seu lançamento, em 10 de agosto, já realizou mais de 30 mil exames para identificar novas contaminações pela covid-19 na população aracajuana. O projeto, desenvolvido pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), é itinerante, com ações de campo, e realiza visitas a residências ou fixa ponto em espaços públicos da cidade com ampla circulação de pessoas.

A coordenadora da área técnica dos agravos agudos do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), ligado à Vigilância Epidemiológica da SMS, Mariana Aragão Alves, explica que o TestAju realiza dois tipos de exames. O primeiro é o RT-PCR, de biologia molecular, direcionado a moradores dos bairros; o segundo é o teste rápido, cujo resultado é revelado em menos de 20 minutos, ofertado, estrategicamente, em espaços públicos da cidade.

Para a realização do RT-PCR, foram criadas quatro equipes, totalizando 20 profissionais, sendo cada equipe formada por um enfermeiro e quatro técnicos de enfermagem, os quais visitam quatro bairros por dia. Os bairros são escolhidos via mapeamento feito pelos agentes comunitários de saúde, levando em consideração o aumento das médias móveis do patógeno.

A coordenadora frisa que já foram visitados todos os 42 bairros da capital. Além disso, ressalta Mariana, as pessoas são selecionadas de maneira aleatória, sendo uma por residência. “A cada 15 dias a gente retorna para o bairro onde está tendo o aumento. Aí é feita uma análise quinzenal desses dados. Quando os resultados dos exames dão positivos, a equipe retorna à casa do paciente para coletar material dos demais familiares, independentemente se estão sintomáticos ou não”.

Espaços públicos
Já a testagem nos espaços públicos teve início no dia 24 de agosto e é feita por ordem de chegada com o apoio de 30 profissionais. O tipo de exame realizado é o teste rápido, visando pesquisa de anticorpos IGM e IGG.  De acordo com a coordenadora, essa ação é realizada duas vezes por semana, sendo, em média, 500 testes realizados em pontos de grande circulação de pessoas e locais públicos. O resultado do teste rápido sai no mesmo dia, em média em 20 minutos, já os RT-PCR são encaminhados ao Lacen, onde é dada uma média de três a cinco dias para a liberação do resultado.

Conforme Mariana, quanto aos resultados do RT-PCR, os pacientes de 60 anos ou mais são direcionados para o “Aracaju pela Vida”, programa que visa ampliar o monitoramento dos casos de covid-19 com visitas domiciliares.

Em relação aos demais casos, o MonitorAju – serviço telefônico e online no qual os aracajuanos podem consultar informações e esclarecer dúvidas sobres o vírus e os quadros suspeitos da doença – liga para informar sobre os resultados e direciona para uma unidade de saúde referência em síndrome gripal mais próxima de sua residência. O MonitorAju também realiza ligações diárias aos pacientes, visando acompanhar a evolução da doença.

Fonte: PMA

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...