UPAs de Aracaju são fiscalizadas pelos Conselhos de Medicina e de Enfermagem

Fiscalização_Corem_DivulgaçãoEscalas médicas completas, consultórios, enfermarias e salas de exames e de observação, devidamente limpas e organizadas, com equipamentos funcionando e almoxarifados com materiais médicos hospitalares e medicamentos à disposição dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Essa foi a situação encontrada por fiscais e membros do Conselho Regional de Enfermagem de Sergipe (Coren/SE) e Conselho Regional de Medicina de Sergipe (Cremese) que estiveram, na manhã desta quarta-feira, 20, verificando o atendimento das Unidades de Pronto Atendimento da Zona Norte Nestor Piva e Sul Fernando Franco.

A fiscalização conjunta foi acordada durante audiência realizada em julho, no Ministério Público do Estado de Sergipe, que contou com a participação de representantes dos Coren e Cremese e da Secretaria da Saúde de Aracaju. Durante a vistoria, o secretário da Saúde, Luciano Paz e demais gestores da Secretaria e coordenadores da Rede de Urgência e Emergência do Município estiveram à disposição dos conselheiros.

O secretário da Saúde de Aracaju, Luciano Paz, afirmou que a prioridade da Prefeitura de Aracaju é garantir atendimento satisfatório à população. “As exigências que foram feitas pelas entidades de classe e Ministério Público, em sua maioria, foram atendidas”, destacou o secretário, descartando a possibilidade de fechamento da unidade. “Já temos 95% do que é necessário para atender à população e uma eventual ação de fechamento causaria um prejuízo maior aos usuários. Não acredito nesta hipótese”.

Quanto aos medicamentos, Luciano Paz relatou que atualmente o que falta na Rede Municipal se deve às falhas dos fornecedores que não estão conseguindo atender à demanda, em todo o País. “Nós temos entrado em contato com outros Municípios e outros Estados para verificar a disponibilidade desses medicamentos, e eles estão tendo dificuldades também de fornecimento. Mas o que têm disponível no mercado, hoje, Aracaju já está abastecida”.

A presidente do Coren, Gabryella Garibalde, elogiou as transformações feitas na rotina da UPA Nestor Piva, a exemplo do abastecimento de remédios essenciais para o funcionamento da unidade, como antibióticos. “Grande parte dos itens exigidos na última fiscalização realizada foi solucionado. O que observamos foi apenas a necessidade de implantar pequenas adequações, que podem ser solucionadas sem necessidade de interdição”, explicou.

A médica e fiscal do Cremese, Simone Beatriz Calazans, também destacou que as mudanças nas unidades são visíveis. “Observamos que as reivindicações feitas pelo Conselho de Medicina foram atendidas, visando proporcionar melhores condições de trabalho para os profissionais da saúde. Os insumos e medicamentos têm sido providenciados e as escalas médicas estão completas”, observou. Durante a visita, também foi verificado que equipamentos das salas de estabilização e observação, Raio X , ultrassom estão apropriados para o uso”, disse.

O coordenador da Rede de Urgência e Emergência da Saúde de Aracaju, René Porto, destacou que manter as escalas de médicos tem sido uma ação priorizada para o correto funcionamento das urgências. “Hoje a UPA da Zona Norte conta em todo turno de plantão com cinco clínicos, um ortopedista, dois cirurgiões e um cirurgião buco-maxilo. Já no Zona Sul, a escala é composta por três pediatras, três clínicos e um cirurgiões”, informou.

A coordenadora da UPA Zona Norte, Jória Dias, enalteceu a atual gestão, que montou uma comissão para organizar os fluxos de atendimento e os serviços da unidade.  “Temos feito uma força tarefa diária para detectar os problemas e implantar as soluções, além de estimular os profissionais da limpeza para melhor higienização dos ambientes “, ressaltou.

De acordo com o secretário, contratos com prestadores que fazem a manutenção de equipamentos das unidades também foram revistos. “Tivemos a interrupção do contrato com a empresa que fazia esse serviço. Mas desde semana passada nós já estamos fazendo a manutenção emergencial desses medicamentos e já autorizamos a abertura de licitação para que não seja descontinuado. Fizemos uma vistoria semana passada para verificar o funcionamento de todos os equipamentos e acredito que a situação esteja resolvida nas duas UPAs”.

Vistoria

Além do Secretário, acompanharam a visita o adjunto da Saúde de Aracaju, Adalberto Dantas Canuto Júnior; a presidente do Coren/SE, Gabryella Garibalde; a conselheira do Cremese, Simone Beatriz Calazans; a diretora de Atenção à Saúde da Saúde de Aracaju, Gildete Maria Ávila; o coordenador da Rede de Urgência e Emergência da Saúde de Aracaju, René Porto; a coordenadora da UPA Nestor Piva, Jória Dias; a coordenadora da UPA Fernando Franco, Roselene de Souza Teixeira, e o diretor Administrativo e Financeiro da Saúde de Aracaju, Antônio José Saraiva de Almeida.

Fonte e foto: Ascom/SMS

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: