Vereador Agnaldo destaca anuncio para o reajuste do servidor do município

O vereador Dr. Agnaldo Feitosa (PR) ocupou o grande expediente na sessão desta quarta-feira, 10, na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), para destacar o anuncio do reajuste para o servidor público que será feito nesta sexta-feira, 12, pelo prefeito João Alves Filho (DEM) apesar das dificuldades financeiras que os municípios estão enfrentando e Aracaju não é diferente e lamentou que o Estado não concede aumento aos funcionários aproximadamente dois anos, inclusive o piso nacional que não está sendo pago corretamente ao magistério.
O parlamentar considerou importante o convite do Secretário da Segurança Pública (SSP) Mendonça Prado para discutir um plano de segurança com os vereadores e lamentou a ação dos vândalos que estão danificando praças recém reformadas, cemafros e abrigos de ônibus.
Segundo Dr. Agnaldo, esse índice está sendo aguardado com muita ansiedade porque todos sabem das dificuldades financeiras que passam todos os municípios sergipanos e Aracaju não é diferente e falou que o Estado têm mais de dois anos que não aumenta os salários do funcionalismo público e não paga corretamente o piso nacional do magistério que está em greve lutando pelos seus direitos.
O parlamentar falou que o governo municipal está fazendo um esforço muito grande para pagar esse reajuste e os professores de Aracaju já tiveram o aumento aprovado pela CMA por unanimidade de 13,01% para todos os níveis. “Esta gestão respeita a lei do piso nacional dos professores”, afirmou.
Feitosa falou que o Estado tem uma lei de gatilho aprovada em 2014 que só pode autorizar qualquer aumento quando até atingir a lei de responsabilidade fiscal e comentou o contraste que foi colocado por seu colega de parlamento Anderson de Tuca (PRTB), que existem funcionários na administração estadual recebendo R$ 100,00 abaixo do salário mínimo que se quer houve a incorporação para igualar o mínimo nacional. “Nem isso o executivo estadual faz”, disse.
Em relação aos médicos de Aracaju, o líder da situação falou que o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B), deixou apenas a gratificação que ficou solta no contra cheque e a atual gestão através do prefeito João Alves Filho (DEM), e toda Comissão Permanente de Negociação chegou a uma conclusão que os médicos teriam que ter a gratificação de desempenho incorporada ao seu salário e assim foi feito. O parlamentar falou que que existem médicos que atuam na PMA que são os mesmos que trabalham no Estado e estão com mais de dois anos sem reajuste salarial e continuam trabalhando, enquanto no município porque não foi anunciado o aumento, mas será nesta sexta-feira, eles entraram em greve. “E foi nesta gestão que eles tiveram a incorporação da gratificação desempenho nos salários”, disse.
Feitosa falou que entende que é uma reinvindicação justa feita pelos médicos, professores e as demais categorias e que a greve é um instrumento legal para todos os trabalhadores exigirem os seus direitos que seja no Município ou no Estado. O parlamentar falou que os professores do Estado estão corretíssimos em cobrar o pagamento do piso nacional e que lamentavelmente terão os seus dias descontados pela ilegalidade da greve que foi decretada pela justiça e pediu ao governador Jackson Barreto de Lima (PMDB), que se possível reduza os cargos comissionados, mas conceda o reajuste aos professores e aos demais servidores. “Eles precisam de uma atenção que não vem acontecendo pelo chefe do executivo estadual de Sergipe”. Afirmou.
Segurança
Dr. Agnaldo considerou louvável a atitude do Secretário da Segurança Pública Mendonça Prado, que convidou os vereadores de Aracaju para apresentar um plano de segurança e tentar melhorar a segurança da população. Segundo o parlamentar, é necessário que haja uma cobertura da polícia em toda cidade, mas os maiores índices de violência  estão na zona Norte como no bairros Bugio, Santos Dumont, São Carlos, Veneza e outros. “Muito embora acho que é necessário que locais da zona sul como o Augusto Franco, Coroa do Meio e toda Aracaju tenha policiamento para garantir a segurança da população”, cobrou.
Vândalos
Feitosa lamentou os vândalos que estão destruindo as praças que foram recém reformadas como José Andrade de Gois na Avenida Visconde de Maracaju, Camarinho, Tobias Barreto, os abrigos novos que estão sendo pinchados e os cemafros que que têm provocados gasto de 95% a SMMT para fazer sua manutenção. Segundo o vereador é necessário que a Guarda Municipal de Aracaju (GMA), que têm feito um grande trabalho como órgão auxiliar da Policia possa está presente em todos os lugares para tentar impedir essa situação. “É necessário que a polícia também faça sua parte”, frisou.
Por: Eron Ribeiro / Ascom  parlamentar
Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: