Vereador Dr. Agnaldo comanda sessão para combater drogas

agnaldoO vereador Dr. Agnaldo Feitosa (PR), comandou nesta sexta-feira, 06, na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), sessão especial que foi solicitada pelo Greta Cargo, Instituto de Mulher que combate a violência contra a mulher, contra o idoso, contra às crianças e adolescentes e contra os animais e é presidido por Rosa Reis. Participaram do Fórum, representantes da Secretaria da Segurança Pública (SSP), da Defensoria Pública do Estado, da Secretaria de Saúde do Município de Aracaju, da Secretaria de Saúde do Estado, de especialistas, dos artistas, além de pessoas que já foram dependentes de drogas e familiares.

Essa sessão especial foi realizada através do requerimento 754 de autoria do vereador Dr. Agnaldo e aprovada por maioria na CMA. A presidente do Greta Gargo Rosa Reis, iniciou seu pronunciamento, agradecendo aos vereadores que estavam presentes no Fórum e ao parlamentar que proporcionou a realização do evento e aos que prestigiaram. Em seu discurso ela falou que têm uma filha vítima das drogas e têm feito tudo para transformar essa situação que têm lhe causado muita preocupação ao longo dos anos. Segundo ela sua filha iniciou na vida das drogas quando estudava, através de um homem que tinha uma idade superior a dela, ofereceu maconha e falou que queria ser seu namorado e a partir desse momento não conseguiu mais se libertar. “Minha filha foi vítima de um estupro têm uma semana e é muito difícil essa situação”, desabafou.

Rosa reis apresentou um vídeo durante seu pronunciamento e falou que as mulheres usuárias de drogas têm problemas até na gravidez e enfrentam problemas para fazer laqueaduras, porque alguns médicos apresentam dificuldades. Ela lamentou também que a ciência ainda não descobriu a cura para combater as drogas e as crianças que nascem de mães dependestes de drogas, apresentam sérios problemas. Segundo ela os diretos Humanos ficam nos seus gabinetes e não se preocupam como deveriam e criticou a lei que proíbe os pais que castigam os seus filhos, mas permite o filho chegar espancado em casa e querem responsabilizar os genitores. “A lei dos direitos humanos é imbecil e hipócrita”, afirmou.

Juciene Melo de Farias, falou que seu filho já foi usuário de craque e integrante da polícia militar e perdeu tudo em função das drogas, inclusive o emprego. Ela disse que foi mãe com 15 anos de idade e com muita luta conseguiu tirar seu filho dessa vida e hoje ele está concluindo o curso de direito e conseguiu ser aprovado em alguns concursos, depois de deixar essa vida. Ela pediu ao governador, aos prefeitos e a presidência da República que tentem contribuir para combater essa situação que têm causado um estrago muito grande na vida das famílias e sugeriu que terrenos que estão abandonados na capital sejam liberados para recuperar pessoas que são dependentes de drogas. “Infelizmente está hoje em todas as classes”, relatou.

O radialista Elton Ricarte que representou o Sindicato dos Radialistas de Sergipe, destacou o trabalho de Rosa Reis, dizendo que ela trouxe o grito como mãe que ainda hoje passa por uma situação bastante difícil e que sua filha passou por várias situações e permanece. Ele pediu à população que use os espaços do rádio para combater o uso do craque e das demais drogas que atinge não só o consumidor, mas toda população. “Precisamos de mais pessoas abraçando essa causa de combater esse mau que têm provocado um estrago muito grande nas famílias”, apelou.

 

O defensor público Dr. Ermelino Cerqueira que é da 1ª vara criminal do tribunal do júri, falou da importância do fórum e que são muitos os casos registrados na sua área e que a defensoria pública estará sempre à disposição da população carente que precisa do advogado gratuito. “É uma situação que ocorre já algum tempo e precisa que todos se somem para combater est mau que só têm prejudicado´, frisou.

O vereador Dr. Agnaldo Feitosa, autor da propositura que promoveu o fórum agradeceu a presença dos seus colegas parlamentares que votaram à favor da realização da sessão e dos que compareceram ao evento e falou que vai sugerir que para a LDO de 2016, sejam incluídos recursos para investir no combate às drogas e que vai iniciar as discussões ainda neste semestre com os seus colegas de parlamento. “Aqui foi só o começo e espero que seja estendido em todas as esferas, depois dessa semente que foi plantada neste encontro”, afirmou.

Feitosa finalizou seu pronunciamento, agradecendo aos presentes e parabenizando antecipadamente todas as mulheres pelo seu dia que será comemorado neste dia oito de março. Ele falou que elas estão ocupando espaços importantes e muitas exercem as mesmas funções do homens mas não têm o mesmo reconhecimento inclusive na remuneração. O parlamentar disse que existem mulheres que fazem o papel de pai e mãe, principalmente quando ocorre uma separação com o casal e que na política partidária elas devem ocupar o mesmo espaço dos homens e não apenas 30%, com define a legislação eleitoral.

“Parabéns para todas as mulheres não apenas no dia internacional, mas que sejam respeitadas e reconhecidas todos os dias”, finalizou.

Por: Eron Ribeiro/ Ascom do parlaemntar

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: