Véspera de São Pedro tem tradição e ritmo estilizado no Forró Caju em Casa

48
Foto: Secom/PMA

O Forró Caju sempre foi sinônimo de celebração. A maior festa junina de Sergipe, ainda que com toda a tradição e respeito às raízes, também sabe abraçar os novos estilos, estimulando as gerações atuais da música, como o grande palco democrático que é. Assim também se faz o Forró Caju em Casa e, mesmo com o formato diferenciado, segue mantendo o fomento às produções locais.

Nesta segunda-feira, 28, véspera de São Pedro, em mais uma noite de transmissão ao vivo, o evento realizado pela Prefeitura de Aracaju, por intermédio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), trará ao palco virtual, a partir das 19h, Luiz Retalho Nordestino; às 19h40, Antonio Carlos Dú Aracaju; 20h20, Glaubert do Acordeon; 21h, Os Faranis; 21h40, Xande e Nanda; 22h20, As Patricinha do Forró; e às 23h, Klebynho Leone.

Os shows do Forró Caju em Casa 2021 são transmitidos no canal do YouTube da Prefeitura de Aracaju e nas TVs Alese, Câmara de Aracaju e Atalaia. O evento também terá destaque na PMA Rádio Corredor, na 103 FM e nas redes sociais da Prefeitura e da Funcaju, responsável pela organização do evento. Após a transmissão, os shows serão disponibilizados na plataforma de streaming AjuPlay.

Com mais de 40 anos de carreira e espaço cativo nas edições do Forró Caju, Antônio Carlos Du Aracaju abrirá os trabalhos da noite. Para ele, a permanência do evento, mesmo em tempos de pandemia, é sinal do esforço para contribuir com a cena musical de Aracaju.

“É um forma de se moldar aos tempos, de se adaptar, o que demonstra a competência da Prefeitura, por meio da Funcaju, em manter essa tradição viva. Não temos aquele calor do abraço, mas a alegria em participar é a mesma. O Forró Caju está na nossa história, na tela da casa das pessoas e, especialmente, no coração. A festa mudou o jeito de se apresentar, mas a força é a mesma de sempre”, ressalta Antônio Carlos.

Uma das bandas que têm despontado com força em todo o estado, Os Faranis já teve a oportunidade de sentir os dois climas da festa, o presencial e o virtual, mas não faz diferença na animação do show.

“É claro que sentimos falta do calor do público, mas estamos nos reinventando, nos moldando para tentar passar essa energia para as pessoas. Como estamos mais tempo parados, por conta da pandemia, conseguimos preparar o repertório com mais calma, pudemos ensaiar mais, deu para fazer novos arranjos. Neste ano, viemos com o ‘piseiro’ e com música autoral, que é uma das novidades que iremos apresentar a quem nos assistir no Forró Caju em Casa”, afirma o vocalista da banda, Gabriel Farani.

Para o cantor Klebinho Leoni, que participa do evento pela segunda vez, é uma grande oportunidade. “Afinal, estamos falando do maior evento do estado, então, nós, artistas da terra, temos no Forró Caju uma vitrine para mostrarmos o nosso trabalho. No ano passado, foi significativo para mim e, em 2021, não está sendo diferente. Como o conteúdo está todo gravado e será disponibilizado nas plataformas digitais, ainda serve como portfólio de muito peso”, acrescenta.

Por: PMA

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: