Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

VÍDEO: Macaxeira é transferido para Sergipe após ser preso pelo COE em Itapuã

No início da tarde desta sexta-feira, dia 23, o homem conhecido como ” Macaxeira” , suspeito de estuprar uma adolescente de 11 anos, no dia 08 de Outubro do ano passado (2020) em um matagal do Loteamento Novo Horizonte no município sergipano de N.S. do Socorro, saiu da Bahia para Sergipe escoltado pelos renomados policiais civis da 5a Delagacia Metropolitana ( 5a DM). Em Aracaju,  Macaxeira foi levado direto para a sede do COPE, no Bairro Capucho. O repórter Marcos Couto flagrou a chegada dele.

Vale lembrar que o suspeito foi preso na praia de Itapoã em Salvador, no momento que assistia um jogo de dominó.  Uma ação rápida e técnica dos policiais civis do COE da Bahia, considerada uma das equipes de elite da políciabaiana.

RELEMBRE O CASO

Com o trabalho de inteligência da Polícia Civil, foi preso André Francisco de Oliveira, conhecido como “Macaxeira”. Ele foi apontado pelas investigações como o suspeito do estupro contra uma menina numa área de matagal, em Nossa Senhora do Socorro, no dia 8 de outubro do ano passado. Um mandado de prisão foi expedido pela Justiça. após diligências feitas pela polícia.

Ele foi preso no final da manhã desta quinta-feira, 9, na praia de Itapuã, em Salvador, por equipes do Comando de Operações Especiais (COE) da PM da Bahia, depois do compartilhamento de informações. No momento da prisão, ele jogava dominó com colegas.

De acordo com a delegada Luciana Pereira, a vítima estava voltando da banca onde estudava, fez o caminho mais curto para sua residência e foi abordada pelo investigado.

“Ele começou fazendo perguntas como se quisesse informações e depois começou a praticar o crime. Ele estava com uma faca do tipo peixeira, ameaçou a vítima de morte e tentou tirar as vestes da criança, momento em que ia passando um senhor de bicicleta e notou uma movimentação estranha. O suspeito alegou que a vítima era sua namorada e correu”, detalhou.

Na época, embora o laudo do Instituto Médico Legal (IML) não tenha atestado conjunção carnal, a legislação tipifica o caso como estupro de vulnerável.

Nos últimos meses, vários familiares da vítima foram ouvidos e a Polícia Civil solicitou ao Poder Judiciário uma série de medidas cautelares. Diligências foram feitas até que os investigadores descobriram que ele estava em Salvador, na Bahia.

As imagens do suspeito em fuga foram gravadas por populares no dia do crime e contribuíram para a identificação do investigado, que encontra-se à disposição da Justiça. A Polícia Civil de Sergipe está tomando as providências cabíveis a fim de transferir o investigado para Aracaju nas próximas horas.

Por: www.imprensa1.com

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...